página principale-mail

FILOSOFIA DA HISTÓRIA

 

1.Nome da unidade curricular
Filosofia da História

2.Ciclo de estudos
1º Ciclo

3.Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade curricular
 José Viriato Soromenho Marques: 20T+40TP

5.Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

1. O objectivo central desta disciplina consiste no articular de um percurso panorâmico e crítico sobre as grandes linhas de força das filosofias contemporâneas da História, desde o século das Luzes às diferentes representações de decadência e colapso, inerentes à era da crise global do ambiente em que a nossa civilização se encontra actualmente mergulhada.
2. A disciplina pretende fornecer aos discentes os instrumentos categoriais que identificam as diferentes modalidades de reflexão filosófica sobre a história.
3. Será analisado o lugar central das ideias de finalidade, progresso, decadência, colapso, bem como os diferentes níveis de sujeitos históricos: a ideia, a razão, o direito, a moralidade, a luta económica e social, a tecnologia, o ambiente, na dupla dimensão de abertura e limite.

5.Learning outcomes of the curricular unit

1. To depict a large critical perspective about the different doctrines and theoretical trends regarding the idea of progress, and the problem of decadence, starting with the 18th century and going to the contemporary debates about the environmental crisis and its overwhelming menacing prospects.
2. The course intends to allow students acceding to conceptual tools that may help them in the exercise of looking critically into different historical landscapes.
3. Some categories will deserve a special attention, giving their central role in the core matters of the discipline: teleology; progress; decay and decadence; collapse; historical actors (from individual “heroes” to ideal driving forces, like reason, morality, social classes; and the environment, both as condition and limit).

6.Conteúdos programáticos

Tema: “ Representações Contemporâneas do Progresso e da Decadência Históricas. Antes e depois de Kant”
1. Categorias fundamentais da Filosofia da História.
2. A crise da teodiceia e o terramoto de Lisboa. Leibniz, Rousseau e Voltaire.
3. A filosofia kantiana da história. Marcas de Rousseau. Debates com Herder, Georg Forster, Lessing e M. Mendelssohn.
4. A Idade da técnica no pensamento de Auguste Comte: as raízes utópicas modernas: Campanella e Francis Bacon. O legado de Condorcet.
5. Hegel e Marx. Dialécticas da História.
6. Nietzsche e o advento da era do niilismo.
7. O problema da decadência: de Oswald Spengler ao risco de colapso ambiental.
8. A história na Era do Antropoceno: os dilemas de um futuro ameaçado

 

6.Syllabus

 “Contemporary Representations of Historical Progress and Decadence. Before and After Kant”
1. Fundamental categories in the study of the Philosophy of History.
2. The crisis of “Theodicy” and the Lisbon Earthquake of 1755: Leibniz, Rousseau and Voltaire.
3. The Idea of History in Kants’ Thought: Signs of Rousseau, Debates with Herder.
4. The Age of Technology in August Comte: its modern utopian roots: Campanella and Francis Bacon.
5. Hegel and Marx: Dialectical approaches to history.
6. Nietzsche and the coming of the Age of Nihilism.
7. Theories of decadence: Antero de Quental (Portugal) and Oswald Spengler (Europe/West).
8. History in the Era of Anthropocene: the dilemmas of an endangered future.

7.Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos de aprendizagem da unidade curricular

O programa (conteúdos temáticos) contém um fio condutor lógico e substantive composto por três elementos principais: a) pensamento pré-kantiano (sobretudo as diferentes visões em torno da teodiceia); b) a filosofia kantiana da história, centrada em torno da ideia de progresso e da sua complexa articulação com os requisitos da filosofia crítica; c) A filosofia pós-kantiana, em particular os autores e doutrinas que abrem o caminho para uma ponderação crítica da tecnologia e dos desafios colocados pela actual crise global do ambiente.
Os alunos disfrutarão de numerosas ocasiões e de abundante material de leitura para desenvolverem as capacidades analíticas e críticas visadas pelo curso, na linha do que ficou patente mais acima, em especial no que respeita à compreensão profunda e crítica das categorias centrais de teleologia, progresso, decadência, actores históricos, entre outras.

7.Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives

The Syllabus contains a logical and semantic connection between: a) Pre-Kantian thought (namely the visions of theodicy); b) Kantian Philosophy of history centered in the concept of progress and its complex entanglement with the requirements of critical philosophy; c) post-Kantian philosophy, namely those authors and doctrines that give way to the critical appraisal of technology and the challenges raised by the current global environment crisis.
Students will have plenty occasions and abundant reading material to develop the analytic and critical skills pursued by the course in the line of what written above. The deep understanding of central themes and categories such as “teleology; progress; decay and decadence; collapse; historical actors (from individual “heroes” to ideal driving forces, like reason, morality, social classes; and the environment, both as condition and limit).”

8.Metodologias de ensino (avaliação incluída)

As aulas combinarão a exposição do professor com a participação dos estudantes,
Os alunos serão convidados a participarem activamente nas aulas, através da apresentação de textos essenciais, conhecidos desde o início das aulas, cuja leitura constitui parte do conteúdo da disciplina. Nesta medida, eles serão uma força motora decisiva, sob a direcção do professor, na condução dos trabalhos do curso.
A avaliação comportará:
Um ensaio escrito com consulta (20%).
Uma apresentação oral na sala de aula (30%).
Um exame escrito final (50%).

8.Teaching methodologies (including evaluation)

Classes will combine the lectures presented by the professor with students’ participation. Students will be invited to become a driving force in the course development, under the professor’s supervision, through the critical reading and public presentation of key texts that will be part of the reading material since the start of the classes.
The evaluation will comprise three different elements:
A written essay ( 20%).
A student’s presentation at the class of a theme and/or text (30%).
A final written examination (50%).

9.Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade curricular

Tanto a metodologia de ensino como os objectivos de aprendizagem visam o pleno desenvolvimento da capacidade de pensar autonomamente por parte do aluno (o “sapere aude!”, visado por Kant, em 1784).
O curso está concebido para que essa autonomia seja posta em prática de modo gradual e respeitando a identidade e singularidade de cada estudante.

9.Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes

Both the teaching methodologies as the learning outcomes are guided by the same objective: to contribute for the full flourishing of the student’s self-reliance and intellectual autonomy, in the line of the 1784 Kantian motto: “sapere aude!”
The course is designed in order to allow the development of student’s autonomy in a gradual manner, always respecting the identity and singularity of each and every student.

10.Bibliografia

V. Soromenho-Marques, Razão e Progresso na Filosofia de Kant, Lisboa, Edições Colibri, 1998.
---------- Metamorfoses. Entre o Colapso e o Desenvolvimento Sustentável, Mem Martins, Publicações Europa-América, 2005.

H. Arendt, “O Conceito de História”, Entre o Passado e o Futuro. Oito Exercícios sobre o Pensamento Político, Lisboa, Relógio D’Água, 2006, pp. 55-103.

----------, “A Conquista do Espaço e a Dimensão do Homem“, Entre o Passado e o Futuro. Oito Exercícios sobre o Pensamento Político, Lisboa, Relógio D’Água, 2006, pp. 275-289.

R. Heilbroner, Visions of the Future, New York and Oxford, Oxford University Press, 1995.

P. Slöterdijk, No mesmo Barco. Ensaio sobre a Hiperpolítica, Lisboa, Edições Século XXI, 1996.

C. Ponting, A Green History of the World. The Environment and the Collapse of Great Civilizations, New York, Penguin Books, 1991.

R. Wright, Breve História do Progresso, Lisboa, Edições Dom Quixote, 2006.

P. Gardiner, Teorias da História, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, 1974.